Arquivos Bem-estar | Hazel
Aplicativos para baixar durante o distanciamento social

Aplicativos para baixar durante o distanciamento social

Já estamos beirando o quinto mês de distanciamento social no Brasil e muitas pessoas têm dificuldades de organizar uma rotina nesse período, pois é difícil fisicamente e mentalmente essa mudança repentina nos hábitos diários e no afastamento das pessoas. 

Mas mesmo em meio à crise é possível encontrar meios para ficarmos bem e hoje é o que traremos para você; vamos falar de aplicativos para baixar e ter um uso mais produtivo da tecnologia e que nos ajudam a melhorar a organização da nossa rotina, qualidade de vida e até mesmo mantendo contato virtual com os amigos e família.

App de saúde mental

Para cuidar de nossa mente nada melhor do que lembrarmos que o distanciamento físico não significa a solidão social; envolva-se em projetos, aprenda novas línguas, comunique-se com seus amigos a familiares. 

Algumas sugestões de aplicativos para baixar na quarentena que te ajudaram a ocupar sua mente são:

Duolingo

Esse aplicativo é gratuito mas também tem a versão paga, ele serve para aprender um novo idioma ou apenas estudar aqueles que você já está aprendendo. 

Nele você pode fazer lições rápidas em qualquer momento e acompanhar o seu progresso. Até mesmo alguma línguas pouco faladas existem por lá, como o navaro e o havaiano.

Tandem

Em inglês a palavra “Tandem” é usada como nome daquela bicicleta que mais de uma pessoa usa ao mesmo tempo, esse é o nome perfeito para esse app. 

O Tandem é um aplicativo também para estudar outro idioma, com um diferencial, aqui o aprendizado é colaborativo, ou seja, você faz uma amizade com alguém que fala a língua que você deseja aprender e quer aprender a que você fala. 

Ele é perfeito para esse momento pois ajuda a distrair a mente e conhecer pessoas novas, de culturas totalmente diferentes da nossa. É uma espécie de rede social.

Insight Timer

Agora, se você não quer estudar outro idioma ou conhecer pessoas novas nesse período, não se preocupe. Também existem aplicativos de mais focados na saúde mental, como é o caso do Insight Timer. 

Ele é um app de meditação guiada, também é gratuito mas tem  uma versão paga. Com ele você pode combater a ansiedade, centrando-se em você e liberando o estresse.

App de saúde física

Cuidar do corpo também é preciso para manter uma boa sanidade mental, nesse momento o mais fácil muitas vezes é ficar sedentário e não realizar nenhuma atividade física. Por esse motivos vamos mostrar alguns apps para você se movimentar.

Exercício em casa – Sem equipamentos

Com esse aplicativo você pode realizar diversos exercícios em seu lar sem utilizar qualquer tipo de equipamento; é possível focar em áreas específicas do seu corpo ou fazer um plano que trabalhe todas as áreas corporais. 

Defina se você é iniciante, intermediário ou avançado e faça todos os dias o que o programa designar para você. Com certeza se surpreenderá o quanto fazer exercícios em casa pode ser cansativo e trazer bons resultados.

Yoga para iniciantes

Agora se você for do grupo que não gosta de fazer exercícios de musculação em casa, não se preocupe, também há outras opções, como essa. 

Yoga é um exercício de alongamento e relaxamento muscular que também contribui para o mental. Muitas pessoas que têm alguma limitação física fazem esses exercícios como forma de fisioterapia. 

Nesse app você será guiado por voz a como realizar cada movimento, relaxando o corpo e a mente.

Cuide de você

É muito importante você cuidar de si nesse momento conturbado, ele pode ser difícil e estressante para muitas pessoas, mas não desanime. Fique firme, procure coisas novas para estudar, assistir, passar o tempo e para relaxar. Conte com a gente e veja nosso site, vamos trazer diversos conteúdos para você nesse período!

 

Leia também: Mitos e verdades sobre implante de mama

Entenda o que é dismorfia corporal e saiba como tratá-la

Entenda o que é dismorfia corporal e saiba como tratá-la

Saiba como identificar os sintomas, entenda as causas e como tratar a dismorfia corporal

A dismorfia corporal é um transtorno psicológico muito sério que pode levar a distúrbios alimentares e até mesmo à depressão. Identificar os sintomas da dismorfia corporal é essencial para iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível.

Ainda não muito conhecido pela população, esse transtorno pode ser difícil de identificar, mas existem alguns pontos para ficar atento que vão facilitar a identificação e possibilitar o encaminhamento do paciente para o  tratamento para dismorfia corporal o quanto antes. 

Neste artigo, vamos explicar as possíveis causas da dismorfia corporal e o tratamento adequado para os pacientes que sofrem com o transtorno. Continue a leitura para conferir.

O que é dismorfia corporal?

Afinal, você sabe o que é dismorfia corporal? Bom, primeiro é preciso entender que se trata de um transtorno psicológico, mas que pode ter consequências físicas e muito sérias. 

Quem sofre com a dismorfia corporal tende a visualizar uma imagem distorcida da realidade, apresentando uma insatisfação profunda com o próprio corpo. Essa insatisfação pode desencadear doenças graves, como a depressão, que afeta grande parte dos brasileiros e pode até ocupar uma posição preocupante como a doença mais incapacitante até 2020

As causas da dismorfia corporal podem ter várias fontes, mas a doença costuma afetar pessoas mais tímidas, ansiosas ou que já sofrem com a depressão. É comum que ela se manifeste durante a puberdade, mas isso não exclui a possibilidade de afetar adultos e até mesmo crianças.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o Brasil é o país mais ansioso do mundo e os padrões de beleza impostos pela sociedade não ajudam a combater doenças sérias como a dismorfia corporal. 

Muito já se discutiu sobre a influência das redes sociais na autoimagem dos usuários e como ela estimula a comparação excessiva com outras pessoas. Você sabia que esse pode ser um sinal da dismorfia corporal? 

Sintomas da dismorfia corporal

Os sintomas podem facilmente ser confundidos com uma simples insatisfação com a autoimagem corporal e dificilmente quem sofre com o transtorno vai admitir que tem algo de errado, por isso é essencial observar cada detalhe e mudança comportamental com atenção. 

As consequências da falta de tratamento adequado para esse tipo de transtorno podem ser muito graves. Muita gente acaba optando por uma cirurgia plástica ou diversos procedimentos estéticos sem necessidade, por exemplo, ou até mesmo desenvolvendo doenças como a anorexia

Por isso é importante ficar atento aos sintomas da dismorfia corporal, possibilitando um diagnóstico precoce para iniciar o tratamento correto e específico para o perfil de cada paciente.

É importante saber distinguir uma simples insatisfação com um transtorno mental. Confira alguns dos principais sinais da dismorfia corporal:

  • Preocupação exagerada com a aparência 
  • Obsessão por “defeitos” mínimos ou inexistentes
  • Comparação constante com outras pessoas
  • Isolamento
  • Ansiedade
  • Dificuldade de relacionamento
  • Mau-humor constante
  • Melancolia
  • Desânimo para desempenhar tarefas comuns
  • Timidez

Se identificar algum desses sintomas, observe a pessoa para entender se esse é um comportamento repetitivo, que causa muito sofrimento ou que afeta a rotina e a vida pessoal. 

Como tratar dismorfia corporal?

Para entender como tratar a dismorfia corporal é preciso saber que a família e os amigos têm papel fundamental durante o processo. O paciente precisa se sentir valorizado, saber que tem apoio e muito amor para receber. 
Basicamente, o tratamento para dismorfia corporal envolve cuidados mentais e, em alguns casos, medicação. A terapia é o melhor caminho para tratar as causas da dismorfia corporal e trabalhar com o paciente as suas inseguranças em relação à aparência. 
Se o paciente desenvolver uma depressão, por exemplo, o médico pode aliar as terapias ao uso de medicamentos antidepressivos ou para controlar a ansiedade.  
Por se tratar de um transtorno mental, o tratamento para dismorfia corporal deve ser planejado de acordo com cada paciente para realmente cuidar de tudo aquilo que desencadeou a insatisfação com a aparência em primeiro lugar. 
Tem outras dúvidas sobre as causas da dismorfia corporal ou está pensando em fazer uma cirurgia plástica? Converse com a Dra. Hazel e agende uma avaliação para saber se o procedimento estético é realmente a melhor opção para o seu caso. 

Hazel Fischdick - Doctoralia.com.br