Você já ouviu falar de Ginecomastia? É uma questão de saúde masculina muito comum, mas pouco conhecida pelas pessoas.

A ginecomastia (também chamada de hipertrofia mamária) nada mais é do que o aumento excessivo das glândulas mamárias em homens e ocorre em 30% da população masculina. Além de ser incômodo na questão estética também pode causar desconforto e até dores.

Entendendo o que é Ginecomastia

Não são apenas as mulheres que possuem glândulas mamárias, pelo contrário, os homens também.

Como as femininas, as glândulas mamárias masculinas também são formadas por tecido adiposo, mas ela não cresce na mesma proporção do organismo feminino, pois o nível de estrogênio nos homens é menor.

O que acontece na ginecomastia é que a glândula mamária cresce acima do normal.

Geralmente se pensa que é apenas excesso de gordura que causa a ginecomastia, mas o problema está localizado na glândula.

A ginecomastia pode se manifestar no organismo masculino tanto numa, quanto em ambas as mamas.

Mas o que desencadeia o crescimento?

A questão na maioria das vezes é hormonal. Pode ocorrer no fim da puberdade, ou mesmo na maturidade masculina, ambas épocas de mudanças hormonais.

Cabe lembrar que pode ocorrer em todas as idades, não apenas em períodos que o organismo masculino tem alterações hormonais.

Há, inclusive, casos de recém-nascidos com quadros de ginecomastia, devido ao contato com o estrogênio materno, que causa uma reação no bebê. Nestes casos é rapidamente resolvido.

A ginecomastia também pode ocorrer por outros motivos, tais como:

  • Cirrose hepática;
  • Efeitos colaterais de certas medicações;
  • Defeitos congênitos;
  • Neoplasias;
  • Câncer de mama (apesar de muito raro em homens);
  • Insuficiência renal;
  • Tumores;
  • Tratamento com radiação nos testículos;
  • Inanição;
  • Hipertireoidismo;
  • Doenças do sistema endócrino;
  • Uso de anabolizantes;
  • Tratamento quimioterápico;
  • Exposição ao estrogênio;
  • Insuficiência ou deficiência de testosterona;
  • Tratamento hormonal para câncer de próstata.

Como os motivos são muito variados, caso você perceba crescimento anormal e\ou excessivo em suas mamas, vale a pena procurar um médico.

Tipos de ginecomastia

As variações da ginecomastia podem ser malignas ou benignas.

Quando a causa é somente acúmulo de gordura é chamada de lipomastia ou pseudoginecomastia.

Em geral a causa mais comum deste problema de saúde masculina, como dito anteriormente, é o desequilíbrio hormonal, quando ocorre uma baixa da testosterona (hormônio masculino) e um aumento excessivo do estrogênio (hormônio feminino).

Correção e tratamento da ginecomastia

Para corrigir a ginecomastia na maioria dos casos a solução é a cirurgia plástica.

Porém, a correção varia de acordo com o grau de ginecomastia, confira abaixo:

Ginecomastia de Grau 1

Quando a quantidade tecido mamário concentra-se na aréola é feita uma pequena incisão onde se retira o excesso de tecido.

Ginecomastia de Grau 2

Neste grau a ginecomastia é mais aparente, devido ao grande excesso de tecido adiposo no tórax, necessitando de cirurgia plástica de lipoaspiração da gordura nas glândulas mamárias.

Ginecomastia de Grau 3

Neste caso, a ginecomastia é corrigida com várias incisões na aréola para retirar a pele excedente, já que no grau 3 a ginecomastia é mais espalhada.

Também são utilizados tratamentos hormonais, de acordo com o grau de variação da ginecomastia.

A ginecomastia pode ser extremamente constrangedora, em especial quando os acometidos são adolescentes.

Mas não se preocupe, esse problema tem solução! Procure a clínica de Cirurgia plástica da Dra. Hazel e acabe já com este inconveniente.

Fique de bem com seu corpo. A nossa clínica está sempre de portas abertas para atendê-lo!

Agende sua Consulta!